O personal trainer Murilo Morais foi preso após câmeras de segurança em Goiânia flagrar, no dia 28 de agosto, ele agredindo a namorada, de 33 anos, com  socos e chutes. O homem ainda bateu, por várias vezes, a cabeça da vítima no chão.

Segundo investigações, a violência ocorreu quando o casal se preparava para ir a uma igreja. Um escrivão da da Polícia Civil, que estava próximo ao local onde acontecia a agressão, foi quem socorreu a mulher.

De acordo com a veterinária agredida, que preferiu não ter a identidade revelada, foi preciso iniciar sessões de fisioterapia para retomar o movimento no braço.

Murilo foi preso logo após as agressões. Na delegacia, ficou em silêncio. Conforme informações do G1 Goiás, o juiz Jesseir Coelho de Alcântara, que havia mantido a prisão após audiência de custódia, negou na terça-feira (17) um pedido de liberdade feito pela defesa do personal. Segundo ele, a soltura “constitui perigo à sociedade e à própria vítima”. Ele já tinha passagem por ameaça e injúria contra outra mulher.

Com informações do G1 Goiás.