A Delegacia de Polícia de São Miguel do Araguaia deflagrou a Operação Restituição, em que foram cumpridos mandados de busca e apreensão de semoventes. A Polícia Civil recuperou 260 cabeças de gado da raça Zebu Nelore, cujo montante é avaliado em R$ 1 milhão 250 mil. O gado foi localizado nas cidades de Vila Rica (MT) e Santana do Araguaia (PA) e é oriundo da prática do crime de estelionato praticado contra um idoso proprietário da maior fazenda de criação de nelore da região (Fazenda Pezo).

A vítima Altamiro Perucinni de Souza, de 85 anos, criador dos animais, vendeu o gado para o autor do estelionato, Otavio Mendes do Prado, em seis cheques. Porém, todos os cheques voltaram por insuficiência de fundos. Depois disso, Otavio desapareceu, sem contato fazer qualquer contato com a vítima, e já tendo levado os animais.

Após investigação, os policiais civis de São Miguel do Araguaia descobriram onde o gado se encontrava. O delegado Fernando Martins representou pela busca e apreensão dos semoventes, medida autorizada pelo Poder Judiciário.

Duas pessoas foram detidas pelo crime de receptação de parte dos animais em Vila Rica (MT). Ao todo, 214 cabeças, entre novilhas e touros de alto valor e padrão genético, foram escoltadas até Nova Crixás em cinco caminhões-gaiola. Os animais chegaram na manhã desta quinta-feira, dia 22, e de lá seguiram até São Miguel do Araguaia pela GO-164, local onde foi instaurado o inquérito policial. Outros 46 touros ainda serão trazidos do Pará no momento oportuno.

O autor Otavio Mendes do Prado e seu comparsa Alciole Souza da Silva vão responder por estelionato contra idosos, cuja pena é aplicada em dobro. Ambos estão em liberdade, já que colaboraram com as investigações.