Goiânia vai sediar desta quarta-feira, dia 9, a domingo (13), o Campeonato Brasileiro de Ginástica de Trampolim, nas categorias Elite e Júnior. A competição, que vai reunir mais de 200 atletas de todo o Brasil, será no Ginásio Rio Vermelho, em Goiânia, que já recebeu o evento em 2015 e foi escolhido novamente por atender a estrutura exigida pela Confederação Brasileira de Ginástica, como o espaço de altura de vão livre para a execução dos saltos.

Com o Campeonato Brasileiro de Ginástica de Trampolim, o Rio Vermelho volta a ser utilizado em competições oficiais. Fundado em 1978, a praça esportiva foi por muito tempo o principal ginásio de Goiânia. Nos últimos anos, o local era para práticas de iniciação esportiva, mas com problemas estruturais consideráveis.

Em abril, a Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) interditou o ginásio para reparos pontuais, como a retirada do piso que estava danificado, oferecendo risco aos alunos e desportistas, e a limpeza geral.

“Quando assumimos a gestão do ginásio Rio Vermelho, do Parque Aquático e do Estádio Olímpico, tivemos que interditar imediatamente os dois primeiros, pois as estruturas não reuniam condições mínimas para a prática esportiva. O piso de madeira, por exemplo, tinha farpas soltas, que poderiam machucar os atletas. Retiramos esse piso, fizemos os reparos necessários para a utilização do espaço e temos a satisfação de devolver essa importante praça esportiva para que a população de Goiás possa fazer uso, seja com o esporte de alto rendimento, como agora no Campeonato Brasileiro de Ginástica de Trampolim, seja com as aulas de iniciação esportiva”, relatou o secretário Rafael Rahif.

O titular da Seel revelou ainda que a secretaria está atenta à necessidade de outras melhorias no ginásio Rio Vermelho e que já busca recursos para executar uma reforma ampla no local. “Em um cenário adverso de escassos recursos financeiros, estamos mantendo um diálogo frequente com o Governo Federal, junto ao Ministério da Cidadania, com o intuito de viabilizar investimentos para uma reforma mais ampla”, declarou Rafael Rahif.

A volta do Rio Vermelho ao calendário de competições oficiais será acessível a toda população. O ingresso para cada dia de competição será solidário, com a troca por 1 kg de alimento não perecível.