A Polícia Civil (PC) suspeita que o corpo de uma mulher encontrado próximo de uma cachoeira que fica na propriedade da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia-GO, seja uma turista japonesa que fazia tratamento no local há dois anos e estava desaparecida há uma semana.

Um jovem que confessou ter assaltado e matado uma mulher na região, foi preso nesta terça-feira (17).

A Casa Dom Inácio de Loyola foi fundada por João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. Ele cumpre prisão domiciliar, por cometer crimes sexuais contra mulheres.

A PC continua investigando o caso.