Precisando, no mínimo, de um empate para carimbar a vaga para as oitavas de final da Copa do Mundo de futebol feminino, a seleção brasileira entra em campo às 16h (horário de Brasília) desta terça-feira (18) para enfrentar a Itália no estádio du Hainaut, em Valenciennes, na França.
Mesmo após perder, de virada, para a Austrália por 3 a 2 na última quinta-feira (13), o Brasil depende apenas de suas forças para garantir a vaga na próxima fase do mundial. No Mundial feminino, as quatro melhores campanhas de terceiro lugar também se classificam para o mata-mata. Matematicamente, a situação da seleção é a seguinte:

– Se vencer, o Brasil garante a vaga nas oitavas de final e terá a sua posição no grupo definida pelos critérios de desempate. Para ficar em primeiro lugar do Grupo C, o Brasil deve vencer a Itália por, no mínimo, dois gols de diferença e torcer para a Austrália não derrotar a Jamaica por mais de três gols de diferença.

– Se empatar, o Brasil pode terminar em segundo ou terceiro lugar no grupo. A posição do Brasil será definida pelo resultado de Austrália e Jamaica. Se a Jamaica vencer, o Brasil termina em segundo. Se a Austrália vencer ou a partida terminar empatada, a seleção brasileira termina em terceiro. Em todos os casos, a vaga está garantida, uma vez que não há possibilidade dos virtuais terceiros colocados dos Grupos D, E e F chegarem aos quatro pontos.

– Se perder, o Brasil deve terminar em terceiro lugar no grupo C. Isso só não aconteceria em uma hipótese: se a Jamaica vencer a Austrália. Neste caso, o Brasil terminaria em segundo lugar no grupo mesmo perdendo. Caso perca e termine em terceiro no grupo, o Brasil não tem vaga garantida na próxima fase e vai depender dos resultados dos jogos dos grupos D, E e F para ver se fica entre os quatro melhores segundos lugares.

Para a partida, a seleção brasileira terá um desfalque no ataque. Andressa Alves, jogadora do Barcelona, teve uma lesão do músculo semimembranoso na coxa esquerda e, segundo a própria jogadora, está fora do Mundial. Formiga, suspensa com dois cartões, também não joga.

Classificada, a Itália joga apenas para garantir o primeiro lugar no grupo. Para tanto, também precisa apenas de um empate. O destaque da equipe é Girelli, autora de três gols na vitória da equipe contra a Jamaica por 5 a 0.

A arbitragem da partida fica por conta da mexicana Lucila Venegas. As auxiliares da partida são Mayte Chavez (México) e Caudillo Enedina (México). O árbitro de VAR será o espanhol Carlos del Cerro Grande.

Fonte: Agência Brasil