Projeto Cidade Inteligente já foi premiado três vezes e é um dos mais completos da América Latina. 55% da proposta está sendo aplicada

Aparecida de Goiânia será a primeira cidade do Centro-Oeste a fazer uso estratégico da gestão urbana para dar respostas às necessidades sociais e econômicas da sociedade. O Projeto Cidade Inteligente de Aparecida de Goiânia tem como objetivo adotar ações que tornem o município conectado, integrando todas as áreas, a fim de acelerar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida da população.

Embora o tema Cidades Inteligentes, ou Smart Cities como é conhecido mundialmente, esteja no enfoque dos debates globais, no Centro-Oeste apenas 21% dos municípios possuem um plano que aborda o assunto, como em Aparecida. O levantamento, divulgado em maio deste ano, foi realizado pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br).

O modelo que está sendo implantado em Aparecida é pioneiro no Brasil e um dos mais completos da América Latina e já recebeu três prêmios, dois internacionais e um nacional. Ele surgiu de um trabalho de pesquisa desenvolvido no Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Mídias Interativas da Universidade Federal do Estado de Goiás (Media Lab/UFG), que é coordenado pelo professor Cleomar Rocha, que também é secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação no município, pasta responsável pela execução do plano.

“O foco atual é na cidade criativa e sustentável, que faz uso da tecnologia em seu processo de planejamento com a participação dos cidadãos. O primeiro passo é tornar Aparecida uma cidade digital para depois elevá-la à Cidade Inteligente”, tem sido o discurso do prefeito Gustavo Mendanha.

O Cities in Motion Index, do IESE Business, Espanha elencou as 10 dimensões que indicam o nível de inteligência de uma cidade: Governança, Administração pública, Planejamento urbano, Tecnologia Meio-ambiente, Conexões internacionais, Coesão social Mobilidade e Transporte, Capital humano e Economia. Diante desses aspectos o Projeto de Cidade Inteligente para Aparecida de Goiânia está arraigado em seis pilares: Cidade Digital, Governança Digital, Cidade Ambiental, Minha Cidade, Cidade Segura e Cidade Empreendedora.

Segundo o secretário Cleomar Rocha, o conceito que está sendo desenvolvido em Aparecida não indica apenas o uso dos dispositivos tecnológicos. “Estamos trabalhando para uma aculturação da população em inteligências sociais. Estamos falando muito mais de uma inteligência em sociabilidade. O objetivo central é o empoderamento do cidadão e a desburocratização dos processos da Prefeitura, a partir dos sistemas de tecnologia”, explicou o professor da UFG.

Sobre o andamento do projeto e o que a sociedade começa a sentir a partir das ações que estão sendo desenvolvidas, Cleomar Rocha esclareceu que 55% do que foi proposto está em andamento. “Já licitamos o Minilab Cidadão, Data Center, Hotspots livres e o Segurança e infraestrutura de rede. Também distribuímos mais de 90 mil kits para TV Digital. Alguns projetos foram concluídos, outros são perenes, mas entendo que essa margem de 55% de tudo iniciado em várias fases de implantação é considerável se pensarmos que estamos nessa fase há pouco mais de um ano e 5 meses”, avaliou.

Essa é a primeira reportagem da série que vai abordar todas as áreas previstas no Projeto Cidade Inteligente de Aparecida de Goiânia. Na próxima semana o primeiro programa do plano, o Cidade Digital, será apresentado com detalhes. Você vai conhecer os sub-projetos e a etapa em que cada um deles está na aplicação prática. Para conhecer o projeto que está sendo implantado no município, acesse: Cidade Inteligente Aparecida.

Prêmios Cidade Inteligente Aparecida

Por se tratar de um dos projetos Smart Cities mais completos, o Cidade Inteligente de Aparecida de Goiânia foi premiado três vezes. Dois dos reconhecimentos foram concedidos pelo Instituto Smart City Business America em congressos e exposições de 2017 e 2018. O prêmio reconhece iniciativas que contribuem para a melhoria da qualidade de vida nas cidades.

O projeto também foi premiado pelo Instituto de Inovação e Parque Tecnológico com o certificado Gyntec Awards 2017, que destaca os melhores no campo da inovação. O programa a ser implantado ainda foi apresentado em conferências em vários Estados da Federação e em outros países.