Por Márcio Souza, do JGDN

“Seja tudo o que você pode ser”. Essa foi uma das frases de abertura mais impactante que Raphael Costa, presidente e fundador do Instituto Brasileiro Master Coaching, abriu o 30º Imersão Emotional Training, em Goiânia, na última sexta-feira (24). Evento se encerrou no domingo (26) e reuniu cerca de 60 pessoas.


“Eu estou hoje aonde eu gostaria de estar? Quais são as minhas capacidades e como lidar melhor com as pessoas e com os desafios? São fundamentos como estes que muitas vezes travam as pessoas de serem o que elas realmente são e atingir aquilo que elas podem e querem, não só de resultados materiais, financeiros e profissionais, mas também de qualidade de vida em relacionamentos”, disse o especialista em Desenvolvimento de pessoas na área Comportamental e Emocional.

Com o objetivo de aumentar a autoestima de cada profissional e melhorar o ambiente de trabalho, bem como dominar as emoções, transformando-as em poder de atitude e realizações, pessoas puderam compartilhar suas experiências de vida, além de instigar reflexões sobre motivação e aprender com elas.

O consultor imobiliário João Monteiro esteve no evento nos três dias. Segundo ele, o Imersão o ajudou a controlar as emoções para alcançar seus objetivos profissionais.

“Eu aprendi que a gente deve olhar para o futuro e não ficar preso no passado. Me mostrou como é importante controlar as emoções e ter foco no resultado, porque quando não sabemos controlar isso, não conseguimos ver bons resultados, ser uma pessoa melhor e pensar além daquilo que a gente é”, contou.

Ainda segundo João, tomar decisões não é fácil, mas às vezes é necessário. Saber para onde ir e lançar estratégias tornam o caminho mais fácil. “Hoje inicio um novo ciclo em minha vida. Me permiti mudar as visões sem futuro e, agora, sei aonde quero chegar. Neste momento quero crescer e ser o maior realizador de sonhos imobiliários”, concluiu.

De participante e ouvinte à coordenadora do evento, Andréa Sousa falou como dominar as emoções têm mudado sua vida. “Hoje vejo como era a Andréa antes do Imersão, uma pessoa negativa, que reclamava, carregava tudo e todos nas costas e não tinha visão de futuro . E a Andréa pós-imersão é uma pessoa com metas e perspectivas de futuro. Abandonei minha zona de conforto e me permiti ao novo”.

Para ela, trabalhar em prol do bem-estar das pessoas é algo extremamente realizador.

“Exercitar meu trabalho como staff (coordenadora) está sendo uma experiência maravilhosa. Ver pessoas se transformar a cada dia, com um sorriso diferente, um olhar mais sereno e observar muitas entrarem fechadas, com traumas e ir se libertando é muito gratificante”, revelou.

Cynthia Pires foi ao Imersão a convite do irmão, e contou que por estar há um ano fora do mercado de trabalho, se viu muito desmotivada em seguir adiante. “Eu havia decidido que depois de 19 anos de experiência em empresas privadas, eu queria ser uma funcionária pública. No entanto, durante esse um ano eu realizei três concursos, e eu não cheguei a ficar nem perto do cadastro reserva, o que me fez me sentir muito incapaz, impotente”, desabafou.

Contudo, depois de participar do treinamento, se sentiu mais confiante em correr em busca dos seus objetivos.

“Agora é muito claro para mim. Para se chegar ao sucesso, atingir os meus propósitos, eu não tenho que fazer o que gosto, mas eu tenho que fazer o que eu preciso pra chegar até o meu propósito e assim alcançar o sucesso que eu tanto almejo”, afirmou.

De acordo com Raphael Costa, a cada evento, o aprendizado é único não só para quem participa, mas para quem também ministra. “São pessoas únicas, histórias únicas e aprendizados únicos. Existem princípios e fundamentos que são ensinados, mas que são aplicados em situações reais, de pessoas reais que tornam o evento real e marcante para qualquer pessoa que tivesse no meu lugar realizando. Saio daqui sempre com lições, emocionado e fortalecido em função de tudo que a gente vive”, descreveu.

Foto: Divulgação